Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

 
Imagem de Salvador Dali
 
Cercada. 
Estou tão completamente cercada
que me sinto inquieta, comprimida,
impedida de respirar.
Olho em volta espavorida,
e bato-me em vã tentativa,
dessas correntes soltar.
Mas são pessoas que vejo,
pessoas que não posso ignorar,

amargas, gastas e feias, 

ainda que jovens sejam
e agradáveis ao olhar.
E eu amarga, gasta e feia,
se calhar sem mais razão,
que não seja a de me esforçar
por estender sempre a mão
a essa gente que me prende,
me puxa me exige me agarra,
me continua a cercar
e que constantemente me chama,
ainda que mesmo sem falar.
 
Donagata em 2009-07-30

 



publicado por Donagata às 19:19

"El hogar de los olvidos" de Luísa beatriz Osdoba

 

Quando nos falta o ânimo,

e a nossa alma começa a ceder.
Quando sentimos que se dissipa o ardor
e constatamos quão difícil é viver.
Quando se complica a simples tarefa de pensar
e tudo o que mais queremos é esquecer.
Quando o corpo nos desabriga
e também nos começa a falhar…
Será que estamos na altura de cessar?
 

 


sinto-me:

publicado por Donagata às 17:21
O diário do meu alter-ego. O irreverente, desbocado, mal disposto e insensato alter-ego. Mas também o sensível, o emotivo, o lamechas, aquele que tenta dizer coisas de forma bonita... Assim num pobre arremedo poético.
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29


arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO